Estes dias durante uma entrevista profissional, o entrevistador me disse que meu currículo era excepcional, mas que eu precisaria melhorar a minha venda profissional, pois não consegui transmitir toda esta excepcionalidade ao falar.  Aceitei muito bem o feedback, e enquanto enfrentava o caótico transito de São Paulo, comecei a refletir sobre o que me foi dito e me lembrei de uma ferramenta poderosa do coaching que é a “Sua história de vida em 3 capítulos”, que nos força a repensar todo o nosso passado como se fossem capítulos de um livro.

Eu já havia feito este exercício durante minha formação como Coach e foi revelador, pois me recordei de muitas conquistas, derrotas e desafios que nem me lembrava mais. E acredito que estes capítulos seriam o meu comercial perfeito, embora nele tivesse não só informações profissionais, como pessoais também. Como escrever tudo aqui ficaria longo demais, fiz um resumo e escrevo aqui a minha história profissional em apenas 3 parágrafos. E termino com uma pergunta. Lendo ou se imaginando ouvindo tudo isso, você me contrataria para sua empresa ou para ser o seu Coach?

Minha história profissional em 3 parágrafos

Eu Fabiano Matos, filho único de empregada doméstica, morava no emprego em um rico bairro de São Paulo. Foi usando o computador Apple II do meu abastado vizinho e amigo de infância, que tive, aos meus 13 anos de idade, o meu primeiro contato com o que se tornaria minha ferramenta de trabalho. Após convencer minha mãe, que sempre acreditou que a educação é que mudaria o meu destino, a me comprar um computador bem mais simples e a me inscrever em um curso básico de informática, o qual havia ganhado bolsa de estudo, de forma autodidata aprendi a desenvolver softwares com parcas publicações nacionais da época e com livros importados, já tinha feito quase 4 anos de inglês. Surgiu nesta época o espirito empreendedor e de negócios do Fabiano, que com 15 anos criou um software em casa,  foi atrás de empresa para revenda,  conseguiu a representação e posteriormente a venda de algumas centenas de unidades. Em seguida, foi o momento de aproveitar novamente do conhecimento de inglês, e criar uma publicação por assinatura, digamos que seria algo como os blogs de hoje, só que com material impresso em uma impressora emprestada deste mesmo vizinho e amigo. Nesta publicação matérias sobre games traduzidas de revistas americanas. Após aluguel de caixa postal, anuncio em revista do ramo, conquistei 1 (UM)  cliente, mas que mesmo assim recebeu por 12 meses o que havia contratado, sem nem ao menos desconfiar da situação. Minha primeira derrota, mas uma derrota com jeito de vitória, pois aprendi mais do que perdi.

Totalmente apaixonado pela área, fiz minha primeira especialização em colégio técnico, estágio em uma grande estatal, vestibular, faculdade de Ciências da Computação, retorno ao estágio nesta mesma empresa, onde pude “escondido” e com o auxilio de um desenvolvedor de uma empresa terceirizada aprender mais e ganhar experiência na manutenção e desenvolvimento de sistemas e banco de dados. Chegou o primeiro emprego como desenvolvedor, projetos desafiadores em várias áreas, alocação em clientes, arquitetura de produtos e sistemas, reuniões e mais descobertas. A medida que a experiência foi aumentando, mudança de emprego, empregos temporários, mais experiência, e de uma contratação para um trabalho de 1 mês, acabei ficando na empresa por 13 anos. Nela conquistei o respeito e a confiança dos fundadores e de toda a equipe. Deixei de ser apernas um desenvolvedor para me tornar coordenador de equipe, líder técnico e responsável pela interface entre as demais áreas com a TI. Acompanhei o crescimento da área de TI de apenas alguns funcionários para quase 30 colaboradores. Foi neste momento que comecei a adentrar na área de business e produtos, pois não só liderava minha equipe, mas também era responsável por “dar corpo” de produto as demandas comerciais, licitações e produtos internos. Em 2012 a empresa foi vendida para uma multinacional norte-americana, surgia ai a oportunidade de projetos internacionais, durante a reestruturação passei a responder diretamente para o CTO Latin America, sendo também seu assistente direto, auxiliando-o com o idioma e a comunicação com o restante da equipe. Buscando novos desafios, aceitei o convite feito pelos antigos fundadores da empresa, para auxilia-los no processo de abertura de uma Startup, atuando como product owner e gerente de TI liderando a equipe desenvolvedores, relacionamento com parceiros, gestão de contratos e budget. Devido a crise e uma reestruturação interna de um parceiro de negócio, o projeto foi paralisado e fui transferido para o escritório de gestão de programas de fidelidade e adquirencia, que era responsável pelo programa Petrobrás Premmia, programa que ajudei a construir desde o esboço até o seu go-live. Nesta empresa, atuei como product owner e gestor liderando equipe multidisciplinar de desenvolvimento e QA em novos projetos de promoção e fidelidade, assim como projetos de clientes internos.

E onde ficou o Fabiano empreendedor? Ele durante estes anos, não se escondeu. Fui responsável por duas pseudo-ONGs voltadas para jovens adolescentes LGBT, o PAGLA (Projeto de Apoio a Gays e Lesbicas Adolescentes) e o XTeens. Tendo como conquistas nestes dois projetos ter auxiliado jovens com informações em uma época antes do Google, e poder ouvir de muitos deles anos após, que o projeto foi o responsável por eles estarem vivos. Ainda atuando com adolescentes, fui o criador e mantenedor do Portal Ligação Teen, portal online de entretenimento e notícias para adolescentes e Young-adults, atualmente um dos 5 maiores sites brasileiros voltado exclusivamente para este público, e que não esta ligado a nenhuma revista impressa. Neste momento, além da minha profissão principal, começo minha jornada como Coach, palestrante e mentor, auxiliando jovens e adultos a assim como eu acreditarem em seus sonhos e alcançarem seus objetivos.

Este foi o resumo de minha história profissional. Quer aprender a escrever a sua história de vida? Fale comigo, terei prazer em te ajudar. Afinal minha história pode ser a sua história.